CULTURA DAS GERAIS

domingo, junho 11, 2006

Entrevista de Márcio Borges

Uma família de Talentos. Os Borges fazem parte da história da música mineira. da série de matérias sobre o clube da esquina confira aqui a entrevista que Márcio Borges concedeu no início do ano ao Pepe Chaves do Jornal Via Fanzine.
e também veja o perfil do músico Telo Borges.
Dênia Ribeiro

terça-feira, junho 06, 2006

Feira de Artesanato em BH


Feira HIPPYE de Belo Horizonte como é chamada na intimidade, surgiu em1969, na Praça da Liberdade. Idealizada por um grupo de artistas mineiros , a feira logo se tornou um ponto de encontro de várias gerações e despertou a atenção dos turistas para a diversidade dos trabalhos expostos.
Com o grande aumento de expositores extrapolando os limites da praça, a feira foi transferida para a Avenida Afonso Pena em 1991.
Hoje são aproximadamente cerca de três mil expositores, com grande variedades de produtos. São encontrado na feira além de artesanato, roupas, bijuterias ,moveis decorativos..., além das pedras preciosa, que marcam a historia e cultura do Estado.
O artesanato mineiro também aparece como ponto forte e ocupa vários espaços na cidade, de feiras populares a shopping-centers.
A Feira HIPPYE acontece aos domingos , pela manhã , com grande qualidade e preço, oferecendo a todos boas oportunidades de boas compras.
Ronaldo Thyago.
VoltaFoto Site: Belotur.

Ouro do Vale


A Riqueza do Vale


O vale do Jequitinhonha é formado pelos municípios: Almenara, Angelândia, Araçuaí, Aricanduva, Berilo, Capelinha, Chapada do Norte, Corornel Murta, Couto Magalhães de Minas, Datas, Diamantina, Felício dos Santos, Felisburgo, Francisco Badaró, Itamarandiba, Itaobim, Itinga, Jacinto, Jequitinhonha, Joaíma, Minas Novas, Pedra Azul, Ponto dos Volantes, Rubim, Salto da Divisa, São Gonçalo do Rio Preto, Serro, Turmalina, Veredinha e Virgem da Lapa. Uma região considerada uma das mais pobres do Brasil, de solo é árido e castigado por secas e enchentes.Mais da metade da sua população vive na área rural praticando uma rudimentar agricultura e pecuária. Mas há muita riqueza no Vale do Jequitinhonha. Seja a riqueza escondida no solo na forma de ouro, diamante e pedras preciosas. Seja, sobretudo, a riqueza cultural do povo do Vale. O Jequitinhonha tem música e poesia, cantadas por Rubinho do Vale, Saulo Laranjeira, Pereira da Viola, Paulinho Pedra Azul e o Coral Trovadores do Vale. O Jequitinhonha tem carne de sol e feijão tropeiro. Tem queijo e cachaça. O Jequitinhonha tem arte rica em formas, materiais e detalhes, confeccionada pelas mãos pobres e oprimidas, porém criativas, dos artesãos. E é no artesanato que o Vale do Jequitinhonha ficou mundialmente conhecido, com a beleza e qualidade de suas Cerâmicas, Tecelagens, Cestarias, Esculturas em Madeira, Trabalhos em Couro, Bordados, Pintura, Desenho. Cada obra do artesanato feita no vale guarda um pouco da tradição de séculos de arte e das influências das culturas indígena, negra e branca, que se cruzaram na região. “Com certeza a maior riqueza do vale está na arte, é a arte e artesanato que consegue aliviar um pouco o sofrimento do nosso povo” , diz o cantor Paulinho Pedra Azul.

Ouro em Barro

A princípio os trabalhos feitos com barro era voltado para peças utilitárias, como panelas, moringas,vasilhas etc, com o passar do tempo passaram a produzir peças decorativas Figuras humanas, animais, cenas do cotidiano, tipos, usos e costumes da região. No processo de produção ainda é usado fornos a lenha, a técnica dos roletes (cobrinhas), ao invés do torno de oleiro, placas e toscas ferramentas. E pintados com pigmentos naturais extraídos de barro encontrados nas muitas jazidas de argila da região.uma das artesã mais famosa da região é dona Isabel. Ela é do pequeno município de Santana do Araçuaí. E ficou conhecida pelas suas perfeitas bonecas feitas de barro . Dona Isabel conta que começou a ser bonequeira num sonho de criança “ quando eu era menina via minha mãe fazer louças e eu já fazia bonequinhas com o resto da argila que ficava pelo chão “conta dona Isabel. Como bonequeira criou imagens representando o povo da região em noite de gala, especialmente mulheres, em diversas situações especiais do cotidiano: Noivas vestidas de branco com arranjos e buquês, noivos elegantemente vestidos com terno e gravata, madrinhas, grávidas amamentando, preparativos para festas, procissões etc. Algumas das peças chegam a medir de 1,5 metros de altura. São minuciosamente enfeitadas, decoradas. As mulheres são apresentadas com olhos, cílios, lábios e unhas pintadas, e penteados impecáveis. Todas portam colares, brincos e outros enfeites. O acabamento das peças (pintura) é feito usando barro da região "água de barro" de variadas tonalidades, muitas vezes misturados entre si, para a obtenção de outros tons. O resultado final é uma superfície lustrosa, acetinada, quase sem imperfeições.Dona Isabel faz parte da Associação dos Artesãos de Santana do Araçuaí que promove Oficinas e onde os artesãos comercializam suas peças: bonecas de variados tamanhos, galinhas, moringas, flores, potes, vasos, figuras de presépios, louça para feijoada e muito mais. Os trabalhos produzidos por ela , ao contrário do que acontecia no início de sua carreira, são atualmente bastante valorizados. Uma boneca de maior tamanho pode chegar a custar milhares de reais, e o atendimento obedece a uma fila de espera.

Fotos: Leonardo Alvim
Fonte: Vídeo Da Terra, A Alma.
Repórter: Dênia Ribeiro


Cultura, Gastronomia e Artesanato fazem da feira hippie um ponto de encontro de mineiros e turistas de todo o Brasil.

Leia mais.











Foto site: Belotur.

segunda-feira, junho 05, 2006

Artesanato mineiro

Por Inês Marzano



O "Artesanato" é o trabalho manual ou a produção de um artesão . Faz parte da cultura popular, feito na maioria das vezes com as mãos.
Outra característica do artesanato é a produção feita pela família, em casa e o uso de oficina e ferramentas.
Segundo o historiador Francisco do Vale Pereira, o artesão acompanha todas as etapas da produção, desde o preparo da mátéria-prima, até o acabamento final. " Essa arte existe desde o período neolítico (6.000 a.c) quando o homem aprendeu a polir a pedra, a fabricar a cerâmica com utensílio e descobriu a técnica de tecelagem das fibras animais e vegetais".
Historicamente, o artesão, responde por todo o processo de transformaçao da matéria-prima em produto acabado. Mas antes da fase de transformação o artesão é responsável pela seleção da matéria-prima a ser utilizada e pela concepção, ou projeto do produto a ser executado.
Teóricos do séc XIX e artistas criticavam a desvalorização do artesanato pela mecanização.
Conforme o artesão Carlos Dijon, o artesanato hoje é regional e bem diversificado. "Faz parte da cultura popular, está no sangue", conta. Existem vários artesãos consagrados com prêmios e com reconhecimento internacional em grandes mostras culturais por todo o país. O artesanato mineiro tem grande destaque por sua peculiaridade.

Saiba mais

GUITARRISTA DA BANDA DETONAUTAS É ASSASSINADO NO RIO DE JANEIRO

Rodrigo Netto, o Nettinho, de 29 anos, guitarrista da banda Detonautas, morreu assassinado neste domingo, no Rio de Janeiro.

Foto: www.detonautas.com.br

Saiba mais....

quinta-feira, junho 01, 2006

ARTESANATO - VIDA CRIATIVA

Mais do que garantir uma renda extra, o trabalho manual é também uma terapia para a publicitária Maria da Glória Silveira. Ela aprendeu o ofício de bordar com a mãe e resolveu investir, há 4 anos, no ramo artesanal.
Foto: Marisa Lyon

A ARTE EM FERRO

A artista plástica Ângela Maria Pimentel trabalha há 8 anos com artesanato em ferro forjado. Desde criança sempre teve interesse por ferramentas em geral. Começou a fazer outros tipos de artesanato, mas descobriu que seu talento estava na arte com o ferro.

Foto: Marisa Lyon

Saiba mais....

Dança, luta, beleza e muita malícia, são caracteristicas marcante da Capoeira que é uma criação genuinamente brasileira.

Leia Mais

Culto exclusivamente de grupos negro, ganha espaço nos demais seguimentos da sociedade brasileira.

dança cigana

Os ciganos adoram dançar. A dança nasce com eles no momento em que abrem os olhos para enfrentar a vida.

Saiba mais sobre sobre esta cultura.

terça-feira, maio 30, 2006

CLUBE DA ESQUINA - UM ENCONTRO DE ARTISTAS MINEIROS

Criado em 1970, o Clube da Esquina era uma referência aos encontros musicais de Márcio e Lô Borges, Wagner Tiso, Milton Nascimento e Beto Guedes na esquina das ruas Divinópolis e Paraisópolis, no bairro de Santa Teresa, em Belo Horizonte. Foi a partir dessa esquina que os sons, o talento e a criatividade dos integrantes do Clube da Esquina alcançaram os cinco continentes.

FOTO: Marisa Lyon

Por um meio-fio...

Música...

Comida de Buteco















Com muita emoção, ansiedade, torcida e uma grande festa foi esperado o resultado da comida de Buteco .
O bar que abocanhou o primeiro lugar foi o bar do Zezé que concorreu com o prato Trupico Mineiro.
O segundo colocado foi o bar da Ana com o prato Ossobucobão.
Foi uma grande festa que lotou a casa do conde nesse final de semana.

Para saber da festa
Dênia Ribeiro

terça-feira, maio 23, 2006

Música


O cantor e Compositor Paulinho Pedra Azul fará um show restrito à empresas no Ouro Minas Palace Hotel, nesta sexta-feira, a partir das 20:00 hs. Além de músico, Paulinho é instrumentalista, pintor e escritor. Seu trabalho foi reconhecido nacionalmente em 1982 com a música Jardim da Fantasia. Sua trajetória é marcada por muita garra e determinção. Natural da cidade de Pedra Azul, no Vale do Jequitinhonha, o cantor mudou para Belo Horizonte com a família. Foi para São Paulo, fez várias turnês mundiais e hoje vive nas terras mineiras.
Paulinho é autor independente tendo inúmeros discos e livros publicados e distribuidos nacionamente. Conforme o músico, jamais teve apoio ou patrocínio de sequer uma empresa. "Tenho orgulho de chegar onde cheguei, com meu próprio esforço. Devo tudo que conquistei a Deus e a mim mesmo", orgulha-se. Leia mais
O show contará com a participação de outros cantores convidados pelo artista e será com voz e violão. Terá ainda a venda dos cds independentes e noite de autógrafos.

MARÍLIA PERA DIRIGE SHOW DE WANESSA CAMARGO

Wanessa Camargo traz a Belo Horizonte o espetáculo cênico-musical "Era uma vez", nesta sexta-feira, dia 26 de maio, às 22:30h, no Chevrolet Hall - avenida Nossa Senhora do Carmo 230 - São Pedro. Além de cantar e dançar, irá mostrar seu lado de atriz. O espetáculo tem a direção de Marília Pêra.


Leia mais...


FOTO: Marisa Lyon

Terças Poéticas

Poesia nos jardins de BH

O jovem poeta gaúcho Fabrício Carpinejar é considerado um dos escritores mais expressivos da atualidade. Autor de várias obras como “As solas do sol’ lançado em 1998 pela editora Bertrand Brasil e “terceira sede” pela editora escrituras, o poeta vem à Belo Horizonte na próxima semana participar do projeto de leitura, vivência e memória de poesia Terças Poéticas – realização da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, através da parceria entre o Suplemento Literário de Minas Gerais e a Fundação Clóvis Salgado, apoios culturais Rádio Inconfidência e Rede Minas de Televisão .
O poeta apresenta-se na terça-feira, trinta de maio de 2006, às 18h30, nos jardins internos do Palácio das Artes e a entrada é franca. Ele fará uma homenagem a seus pais Carlos Nejar e Maria Carpi. Vale a pena conferir!
No site do Palácio da Artes você fica por dentro da programação.


Minas disputa espaço no cinema nacional


Produtores ainda têm que recorrer ao próprio bolso para produzir


No último mês, três longas-metragens mineiros- "Acredite, um espírito baixou em mim, Depois daquele baile e Vinho de Rosas"- mantiveram-se semanas em cartaz nos cinemas de Belo Horizonte. Apesar da visibilidade conquistada, os filmes ainda são minoria frente à produção do resto do país.
Segundo a secretária de Cultura de Minas Gerais no setor audiovisual, Anna Flávia, a participação mineira no cenário nacional ainda é precária, mas vem crescendo. "Temos bons documentários em longa-metragem que ganharam muito espaço. Mas nosso cinema de ficção ainda precisa avançar". Ela considera que, com o programa Filme de Minas e outras produções que estão ocorrendo de forma independente, até o final deste ano poderão ser apresentados pelo menos três novos projetos de longa de ficção mineiros.
Segundo o diretor Geraldo Magalhães, a produção mineira deu um salto tanto numérico quanto qualitativo, sobretudo nos curtas e vídeos. "Este avanço, sem dúvida, vai atingir o cenário naiconal, ultrapassando outros centos como nordestino e o gaúcho", avalia.
leia mais

sábado, maio 13, 2006

TUDO PARA AS MÃES

Além de ser uma das datas mais ternas do ano, o Dia das Mães, a ser comemorado no próximo domingo, dia 14 de Maio, estimula o comércio de vários tipos de produtos. De jóias a perfumes, passando por vestuário e objetos de decoração, a data também entusiasma artesãos e pessoas que ganham dinheiro investindo na criatividade. Conheça a história do Dia das Mães...